sábado, 27 de outubro de 2007

Copacabana, pura poesia

Foto: Rita Costa

.
.
COPACABANA, PURA POESIA
(Rita Costa)
.
E lá vem ele exuberante,...
mais um dia de sol quente,
nem precisa ser verão.
Chegam de todos os lados,
moradores ou não,
rede cheia, corpos morenos.
De um lado para o outro,
isopor na mão,
cadeiras coloridas.
Na areia, meninas:
a recatada e a perdida,
ninguém sabe,
ninguém liga,
nem importa se é ou não!
O joguinho de cartas,
o papo descontraído,
cerveja gelada,
nunca é dia perdido.
Entre os prédios a benção divina;
de braços abertos ele ilumina,
diversidade de cores e de sabores,
flertes, olhares,...amores.
Na beira, a observar
contornos a caminhar,
sobe a fumaça pelo ar.
Crianças correm para a espuma,
mães neuróticas a gritar,
o dia rola,...
termina.
Ai que dia!
Copacabana, pura poesia.
- Aí valeu! E amanhã, você vai vir?
- Claro que sim!
- Volto para curtir,...
onde o mundo vem se divertir.
.
.

.

6 Comments:

Livia said...

Olá, link atualizado!
belo texto.
obrigada pela visita.
beijinho

www.percepcoesesensacoes.blogspot.com

André L. Soares said...

Esse blog também ficou lindo, meu amor. Ainda mais assim,... com esse monte de elementos belos e importantes pra mim: poesia, Copacabana e... você! Beijusssssssssssssssss!!!

AnaLua said...

Moça, nem imagina que uma das minhas maiores saudades do Rio de Janeiro é a princesinha Copacabana. É uma lembrança que me enternece.
Lembrar de Copacabana aquece meu coração enquanto encontro-me exilada em Curitiba (apesar de já amar esse frio todo aqui também, rsrs)

Beijos!

EAD said...

Esse poema eh mto lindo!!
lembra mto

Songo said...

Pura poesia e poesia pura
TAMBEM

Saludos de Panamá, André

Sidcafeína said...

Tem uma indicação pra você la no meu blog, passa lá.

www.cafeinasonaobasta.blogspot.com